Mindfulness Para o Dia a Dia

Categorias

Histórico

3 dicas de mindfulness para quem deseja ter mais foco no trabalho

Marcelo Demarzo

18/04/2018 04h15

Crédito: iStock

Um estudo realizado em 2010 e publicado na prestigiada revista Science provou o que já sabíamos: em aproximadamente 50% do tempo, nossa mente está “viajando”. Ou seja, pensando em outra coisa ou lugar que não é exatamente o que estamos fazendo naquele momento e isso acontece também durante nossas atividades no trabalho. O outro dado interessante dessa pesquisa é que, quando estamos focados no que estamos fazendo, ficamos mais felizes. E o contrário também é verdadeiro. Ou seja, deixar a mente viajar por aí pode nos trazer sensação de menos bem-estar.

No trabalho, junto a esse aspecto natural da nossa mente de não estar muito tempo focada, ainda temos o que chamamos de multitarefa (multitasking), que é a tendência de fazermos várias coisas ao mesmo tempo –o que infelizmente não funciona muito bem. Apesar de acharmos que fazer multitarefas é mais produtivo, nosso cérebro infelizmente não faz muito bem várias coisas ao mesmo tempo. É como se quiséssemos passar vários trens ao mesmo tempo no mesmo trilho e, na verdade, o que acontece é que ficamos trocando de foco de atenção muito rapidamente (trocando de trilho), o que prejudica ainda mais nosso poder de focar (perdemos até 40% de nossa produtividade).

E ainda temos outro fato comum de nosso dia a dia no trabalho que tira um pouquinho mais do nosso foco, que é o excesso de interrupções. Essas interrupções ocorrem por meio dos e-mails, mensagens de celular, além daquela conferida constante nas redes sociais. Cada vez que somos interrompidos numa tarefa, demoramos até dez vezes para refocar e mais uma vez nosso rendimento fica prejudicado.

Somando todos esses fatores, a probabilidade de perdermos o foco e, consequentemente, o rendimento e a produtividade no trabalho, é muito grande. E, então, precisamos reequilibrar essa situação e um dos caminhos é levar a ideia de mindfulness para nossas atividades laborais.

3 dicas para não perder o foco no trabalho:

1) Fazer uma pequena pausa antes de começar uma tarefa ou atividade.  Isso nos ajuda a preparar o foco de atenção para entrar na tarefa e nos serve de lembrete sobre a intenção de mantermos o foco e a atenção plena durante toda a atividade, sabendo que existe uma tendência à desatenção e se preparando também para eventuais interrupções. Essa pequena pausa pode ser uma “microprática” de mindfulness (ao final do texto, apresento uma sugestão de microprática);

2) Evitar o multitarefa. Como vimos, fazer várias tarefas ao mesmo tempo nos faz perder produtividade. Uma maneira de evitar o multitarefa é priorizar as tarefas do dia (fazendo uma lista, por exemplo), prevendo um tempo reservado para cada uma delas. Em geral, se preconiza que as atividades que requeiram mais tempo ou mais foco sejam as primeiras da lista;

3) Evitar interrupções. Como vimos, as interrupções também prejudicam o nosso rendimento no trabalho. Uma maneira de fazer isso é definir horários específicos para responder e-mails ou mensagem, para que não tenhamos que parar uma tarefa ou atividade para fazermos isso. Em geral, os finais de períodos são os melhores momentos para respondermos aos e-mails e mensagens, pois usamos o início de cada período de trabalho nas atividades que exigem mais foco e atenção, quando estamos mais descansados.

Microprática de Mindfulness (3 respirações)

Como falei, uma maneira de fazermos pequenas pausas para recuperarmos nosso foco é por meio de micropráticas de atenção plena. Apresento abaixo uma microprática usando 3 respirações (3 ciclos respiratórios completos de inspiração e expiração). Sem a necessidade de mudar o ritmo respiratório (deixe a respiração fluir livremente) siga os seguintes passos:

– na primeira respiração, perceba como está a sua experiência naquele exato momento, o que inclui sensações físicas (contatos com a cadeira, por exemplo), fluxo de pensamentos, e eventualmente alguma emoção que esteja presente;

– na segunda respiração, apenas deixe a atenção repousar nas sensações e movimentos da respiração;

– na terceira respiração, faça uma breve reflexão do que realmente é importante naquele momento.

Boa microprática!

Para Saber Mais sobre Mindfulness

www.mindfulnessbrasil.com (Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde – UNIFESP)

www.webmindfulness.com (WebMindfulness – Grupo de Pesquisa Coordenado pelo Prof. Javier García-Campayo – Universidad de Zaragoza, informações em espanhol)

www.umassmed.edu/cfm (Centro de Meditação “Mindfulness” na Medicina, Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, informações em inglês)

 

Sobre o Autor

Marcelo Demarzo é médico especialista em mindfulness (atenção plena), professor e pesquisador na área de medicina, saúde e bem-estar. Ministra cursos e palestras sobre estilo de vida mindful, bem-estar e saúde --expertise desenvolvida em 15 anos como professor e pesquisador em vários hospitais e universidades brasileiras (UNIFESP, USP, Hospital Israelita Albert Einstein) e internacionais (Universidade de Oxford, Universidade de Zaragoza, Harvard University). É autor de livros e estudos científicos relacionados ao tema de mindfulness e qualidade de vida e realiza dezenas de atendimentos individuais e em grupo para disseminar o conceito de mindful living (viver pleno e consciente). É coordenador da Especialização em Mindfulness da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo).

Sobre o Blog

Dicas e reportagens sobre saúde e qualidade de vida, com foco em mindfulness e bem-estar. Um espaço interativo para conversarmos sobre como desenvolver um estilo de vida mais mindful (pleno e consciente), que irá ajudá-lo a lidar melhor com o estresse, algo tão comum na nossa vida atual.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Mindfulness para o dia dia
Topo