PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Treinamento da atenção plena ajuda no tratamento do TDAH

Marcelo Demarzo

22/01/2020 09h02

iStock

Estudos recentes mostram que o treinamento da atenção plena pode ajudar crianças e adultos com TDAH, em especial no tratamento do déficit de atenção e na regulação emocional, servindo como complemento ao tratamento habitual.

Pode parecer estranho num primeiro momento imaginar que crianças e adultos com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) poderiam "parar" e participar de um treinamento de mindfulness (atenção plena), que envolve técnicas meditativas.

No entanto, pesquisas recentes mostram que o treinamento da atenção plena pode ser adaptado para essa condição que acomete aproximadamente 5 a 10% de crianças e adultos, servindo como um tratamento complementar ao habitual (que muitas vezes envolve medicamentos), com efeitos positivos como a melhora da concentração.

Assim, muitos profissionais de saúde e educadores já têm indicado mindfulness para adultos com TDAH, bem como para crianças e seus pais (eles também podem se beneficiar).

Os resultados das pesquisas sugerem que o treinamento em mindfulness tem efeitos positivos sobre a capacidade de atenção e de regulação emocional de pessoas com TDAH (os resultados sobre a hiperatividade ainda não são conclusivos), melhorando também a percepção de estresse e funcionalidade de pais e famílias que possuem crianças com essa condição.

Como funcionam os programas de mindfulness para TDAH?

Os treinamentos de mindfulness para pessoas com TDAH tem especificidades, e em geral adaptam os protocolos clássicos de mindfulness para as necessidades das pessoas com essa condição.

Assim, os treinamentos são mais flexíveis e progressivos (aumentam a intensidade gradualmente). Os participantes começaram a praticar por apenas poucos minutos no começo (3-5 minutos) e aumentam lentamente para exercícios de até 20 minutos. Além das práticas de mindfulness sentadas (paradas), também se dá ênfase às técnicas em movimento, como a caminhada com atenção plena, e às práticas de empatia e compaixão, que são particularmente úteis para a melhor regulação emocional.

Como comentei, os pais e familiares de crianças com TDAH também se beneficiam ao participarem do treinamento de atenção plena. O que é interessante é que os efeitos positivos se multiplicam aos próprios filhos, mesmo que eles não tenham passado pelo treinamento.

Por exemplo, mães que foram submetidas a um treinamento de atenção plena mudaram seu comportamento em relação aos filhos frente à sua condição especial, resultando em uma melhor relação com os mesmos, o que por usa vez ajudou na melhora dos sintomas de TDAH.

Vamos praticar?

Mande sua pergunta: Se você tem alguma dúvida ou curiosidade sobre mindfulness, atenção plena, ou neurociência do comportamento, por favor me escreva que terei prazer em abordar seu tema em textos futuros: demarzo@unifesp.br

Referência:

Garcia-Campayo & Demarzo. ¿Qué sabemos del mindfulness? (Espanhol). Kairós Editorial, 2018.

Para saber mais sobre mindfulness:

www.mindfulnessbrasil.com (Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde – UNIFESP)

www.webmindfulness.com (WebMindfulness – Grupo de Pesquisa Coordenado pelo Prof. Javier García-Campayo – Universidad de Zaragoza, informações em espanhol)

www.umassmed.edu/cfm (Centro de Meditação "Mindfulness" na Medicina, Universidade de Massachusetts, Estados Unidos, informações em inglês)

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Marcelo Demarzo é médico especialista em mindfulness (atenção plena), professor e pesquisador na área de medicina, saúde e bem-estar. Ministra cursos e palestras sobre estilo de vida mindful, bem-estar e saúde --expertise desenvolvida em 15 anos como professor e pesquisador em vários hospitais e universidades brasileiras (UNIFESP, USP, Hospital Israelita Albert Einstein) e internacionais (Universidade de Oxford, Universidade de Zaragoza, Harvard University). É autor de livros e estudos científicos relacionados ao tema de mindfulness e qualidade de vida e realiza dezenas de atendimentos individuais e em grupo para disseminar o conceito de mindful living (viver pleno e consciente). É coordenador da Especialização em Mindfulness da UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo).

Sobre o blog

Dicas e reportagens sobre saúde e qualidade de vida, com foco em mindfulness e bem-estar. Um espaço interativo para conversarmos sobre como desenvolver um estilo de vida mais mindful (pleno e consciente), que irá ajudá-lo a lidar melhor com o estresse, algo tão comum na nossa vida atual.

Mindfulness Para o Dia a Dia